Página inicial Matérias Eventos Eventos Classificados Fale conosco


matérias

Conviver bem com vizinhos depende também da sua atitude

Para se relacionar sem problemas com os moradores do apartamento ao
lado basta um pouquinho de jogo de cintura e muito respeito às regras de
convivência

Na comunidade
Você vai querer se sentir parte de uma comunidade. Use o condomínio
como o balão de ensaio para se aproximar das pessoas, compartilhando
interesses e experiências.

É simpatia
Apresentar-se a vizinhos que acabam de se mudar, oferecendo-se para o
que for necessário e para um cafezinho em sua casa, é a melhor maneira
de começar a criar laços.

Com educação
Quando há clareza nas normas e todo mundo está acostumado a respeitálas,
a vida flui de maneira mais serena. Fique sempre atento aos deslizes –
os seus e os dos outros.

Só gentileza
Segurar o elevador se tiver mais alguém para subir é o básico, embora
muita gente tenha se esquecido disso. E cumprimentar a todos, de
preferência pelo nome, um luxo!

Em silêncio
Não é preciso isolar acusticamente as dependências do apartamento.
Basta que os horários de silêncio sejam respeitados. E conforme-se: uma
vez ou outra, alguém dará uma festa.

É festerê
Você vai adorar receber seus amigos. Mas convide para a festa o vizinho
mais próximo caso vá fazer barulho até mais tarde. Se o agito não for
todos os dias, ele vai levar numa boa.

Sem calote
Tudo está nos trinques, pois pagar o condomínio em dia, evitando uma
sobrecarga financeira aos condôminos, é a melhor maneira de ter fôlego
para fazer melhorias no prédio.

Mais economia
Preservar os benefícios que forem de uso de todos (como cuidar para
manter em uso a área de lazer ou não usar a torneira do jardim para lavar
o carro) faz todos economizarem.

Sem abuso
O porteiro é atento e educado – mas ninguém vai pedir para ele carregar
aquele armário que está sendo trocado em seu horário de almoço. Ele é
funcionário de todos.

Com presença
Reuniões objetivas e com um roteiro economizam tempo e paciência.
Participar das reuniões para depois não reclamar do que foi decidido em
sua ausência é importante.

Fonte: Abril

 

 
Página inicial